Home / Capa / MARINHA PROÍBE NAVEGAÇÃO NOTURNA NO RIO MADEIRA

MARINHA PROÍBE NAVEGAÇÃO NOTURNA NO RIO MADEIRA

A Delegacia Fluvial em Porto Velho proibiu no dia 5 deste mês, através da portaria n° 31, a navegação noturna no Rio Madeira. A Marinha do Brasil, todos os anos, atua no sentido de emitir o “aviso aos navegantes” quando a cota do rio atinge o limite inferior de 400 cm (4 m). De acordo com o diretor da Defesa Civil Municipal, Marcelo dos Santos, o nível do rio Madeira registrou ontem 3,57 metros.

O perigo para a navegação é que nesse período de vazante, com o recuo do rio, favorece para o aparecimento de bancos de areia e pedras que surgem no meio do rio. Segundo o diretor da Defesa Civil, Marcelo dos Santos, no período da noite não se tem visibilidade necessária e não fica bom para navegar. “A Marinha já proibiu a navegação noturna no dia 5 de agosto, e as comunidades têm que tomar muito cuidado nesse período. Ao realizar viagem de Porto Velho a Manaus deve-se verificar a embarcação pra ver se ela é credenciada, se tem a certidão de funcionamento, se existe colete salva-vidas para todos”, alertou o diretor da Defesa Civil.

Marcelo dos Santos ainda informou que as pessoas que forem utilizar as margens dos barrancos para atividade de pesca deve utilizar sempre colete salva-vidas e não devem ingerir bebidas alcoólicas para que o momento de lazer não se torne uma tragédia. “Nesse período tem que ter cuidado com os bancos de areia que surgem no meio do rio, que são aquelas praias”, explicou.

Os locais mais perigosos no percurso do Madeira, e que são bem comuns de aparecer bancos de areia, estão na área ribeirinha urbana próximo à comunidade São Sebastião, em frente a comunidade Boa Fé, na altura do Belmont e perto de Cujubim. São áreas provenientes de bancos de areias as famosas praias do Rio Madeira. “Tem que ter muito cuidado, principalmente com a navegação durante a noite. Para aqueles que insistem em navegar, lembramos que existe uma proibição da marinha. Tem sinalização e boias indicando que ali tem pedra e banco de areia pra evitar que a embarcação não corra riscos de acidentes”, contou Marcelo.

Fonte: News Rondônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *