Suspeito será indiciado pelo crime de estupro de vulnerável (Foto: Sérgio Rodrigues/ G1 AM)
Suspeito será indiciado pelo crime de estupro de vulnerável (Foto: Sérgio Rodrigues/ G1 AM)

Suspeito de estuprar menina de 5 anos é espancado por populares

Homem foi indiciado e deverá responder pelo crime em liberado. Populares agrediram suspeito após criança reconhecê-lo, diz polícia.Um homem de 34 anos, suspeito de estuprar uma menina de 5 anos, ficou gravemente ferido após ser agredido por populares nesta segunda-feira (13). Segundo informações da Polícia Civil, o homem teria abordado a criança no bairro São Francisco, Zona Centro-Sul de Manaus, e depois teria cometido o estupro. Ele foi indiciado e deverá responder pelo crime em liberdade.

De acordo com a Polícia Civil, a criança teria saído de casa para comprar pão neste domingo (12) quando foi abordada por um homem. O suspeito teria convidado a menina para entrar na sua casa e pegar dinheiro para que comprasse pão para ele também. Ao entrar na residência, o homem teria praticado o estupro.

Ao retornar para residência onde mora, a criança informou aos pais o que havia acontecido, e identificou o suspeito. Populares foram até a residência e espancaram o suspeito, que sofreu algumas escoriações pelo corpo e foi encaminhado ao Hospital Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, na Zona Leste da cidade. Segundo informações da assessoria do Hospital, o homem teve alta nesta terça-feira (14) sob escola policial e não teve sequelas mais graves.

A equipe da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) foi até o hospital nesta segunda-feira, mas não foi possível ouvir o suspeito devido ao seu estado de saúde, informou Polícia Civil. A equipe deveria voltar ao local nesta terça-feira (14). O homem não será preso pois não houve flagrante, ele será indiciado pelo crime de estupro de vulnerável e responderá em liberdade.

A polícia informou também que a mãe da criança prestou depoimento nesta terça-feira e será indiciada por abandono de incapaz por deixar a criança sair de casa sozinha.O caso foi registrado no 3º Distrito Integrado de Polícia e será investigado pela Depca.