Pronto-socorro João Lúcio completa 19 anos de funcionamento nesta segunda-feira, dia 25

O Hospital e Pronto-socorro João Lúcio Pereira Machado completa nesta segunda-feira (25), 19 anos de funcionamento. O pronto-socorro é vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e integra a rede estadual de urgência e emergência, sendo a unidade de referencia no atendimento de neurocirurgia e politrauma no estado do Amazonas.

Dados estatísticos da própria unidade mostram que durante esses 19 anos de funcionamento foram realizados 2.807.136 atendimentos, 11 milhões de exames e 83 mil cirurgias. “São 19 anos, funcionando 24 horas, todos os dias da semana e com o bom trabalho realizado pela equipe alcançamos esses números que mostram o resultado desse esforço”, comemora o diretor do pronto-socorro, Edson Ramos.

Na área de neurocirurgia, o João Lúcio realiza uma média de 65 cirurgias por mês. “São cirurgias de alta complexidade, geralmente o paciente é grave, ou seja, apresenta grandes traumas, e nós temos aqui a infraestrutura e equipes capacitadas para operar esses pacientes, tratar e na maioria dos casos, permitir que eles voltem a ter uma vida normal”, detalha o diretor.

Entre os pacientes atendidos na área de neurocirurgia estão as vítimas de acidentes de trânsito e de acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como derrame. “Há desde pacientes mais jovens até pacientes idosos, estes últimos com histórico de doenças crônicas como hipertensão e diabetes”, explica Edson. O pronto-socorro também a realiza as cirurgias para retirada de tumores na cabeça, tanto em adultos quanto em crianças.

Na área de ortopedia o pronto-socorro realiza uma média de 120 cirurgias todos os meses. São cirurgias para correção de fraturas de pequena, média e alta complexidade. “Dentro da especialidade ortopédica também temos como público de maior atendimento os pacientes politraumatizados, com destaque para os pacientes vítimas de acidentes moto ciclísticos”, disse o diretor.

Segundo o coordenador do setor de ortopedia, Gilmar Garcias Rosa, o serviço está organizado de forma que o paciente poli traumatizado chega à unidade, é internado, recebe os primeiros atendimentos de estabilização dos ferimentos, em seguida é acompanhado pela equipe que prepara o paciente para a cirurgia definitiva, com uma peculiaridade do João Lúcio, onde um mesmo médico acompanha prescrevendo o paciente, determina o dia da cirurgia,  escolhe o material que será utilizado, dá a alta hospitalar e realiza o pós operatório em caráter ambulatorial dos pacientes com quadro mais complexo  “Esta foi a maneira que estudamos  para organizar o serviço de forma a torná-lo mais resolutivo e hoje nós conseguimos diminuir o tempo de internação dos pacientes e assim podemos atender um maior numero de pessoas”, destaca.

O médico destaca que o João Lúcio é o único pronto-socorro da rede pública que realiza cirurgias em pacientes portadores de Trauma Raque Medular (TRM), que são as fraturas da coluna vertebral. “São realizadas uma média de 6 a 8 cirurgias todos os meses em pacientes com TRM, atualmente o tempo médio de internação destes  pacientes na nossa unidade é de cinco dias”, comemora.

Na área de cirurgia geral, em média, são realizados 1,2 mil consultas de urgência por mês e 120 cirurgias gerais. “Aqui estão contabilizadas as cirurgias de urgência como as retiradas de vesículas e hérnias”, explica Edson Ramos.

O João Lúcio conta com uma equipe multiprofissional composta por médicos especialistas em diversas áreas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos, técnicos de radiologia, técnicos de laboratório, entre outros.

Gestão

O diretor geral da unidade, Edson Ramos, destaca que há dez meses iniciou um processo de modernização e atualização da gestão do pronto-socorro, com algumas ações já implantadas e outras ainda em fase de implantação. Foram realizados serviços de reforma e melhorias das instalações em diversos setores como refeitório, lavanderia, nos setores de exames de imagem e na manutenção. Também foram instalados 68 novos aparelhos condicionadores de ar, modelo Split, em substituição aos antigos, possibilitando um ambiente de maior conforto aos pacientes e servidores.

Também foi realizada uma parceria com a Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado através da qual foi possível criar um fluxo que permite o envio dos resultados de exames para diagnóstico de meningite através de e-mail. “Se nós temos um paciente com suspeita de meningite, encaminhamos para a realização do exame na (FMT), quando o resultado está pronto eles encaminham para nós através do e-mail. Isso representa economia de tempo, de combustível”, destaca o diretor.

A unidade conta com um sistema de regulação interno para marcação e controle de exames especializados externos para pacientes que se encontram internados na unidade. “Nós colocamos uma enfermeira responsável por esse serviço. Ela é responsável por organizar as listas dos pacientes que têm prescrição dos exames que não são feitos aqui, providencia a marcação desses exames, o transporte para levar o paciente, informa o paciente em que posição ele se encontra e a data prevista para realizar o exame. Isso deixa o paciente tranquilo e facilita o nosso trabalho”, informa Edson Ramos.

 

FOTO: DIVULGAÇÃO/SUSAM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *