Polícia Civil deflagra operação nas ruas da capital contra a criminalidade

 

A Polícia Civil do Amazonas, por determinação do delegado-geral da instituição, Francisco Sobrinho, deflagrou na noite de sexta-feira, dia 6, e madrugada deste sábado, dia 7, operação policial em todas as zonas da capital com o objetivo de proporcionar mais segurança à sociedade, coibir práticas criminosas e reforçar o trabalho ostensivo nas ruas de Manaus. Os trabalhos foram coordenados pelos delegados Izair Soares da Silva, Geraldo Eloi e Mariolino Brito, respectivamente, delegado-geral-adjunto, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) e diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI).

Conforme o delegado-geral, a ação faz parte das novas medidas de reforços à segurança em Manaus e nas unidades prisionais, definidas pelos órgãos que compõe a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM). A operação deflagrada pela Polícia Civil, iniciou na noite de ontem e irá se estender até a manhã da próxima segunda-feira, dia 9, em Manaus.

“Esse trabalho irá ocorrer diuturnamente na capital durante todo o fim de semana de forma ininterrupta. Começamos na noite de ontem, mas temos determinação do secretário de Segurança Pública do Estado e do delegado-geral para realizarmos essa ação em Manaus enquanto houver necessidade. A operação é integrada, mas cada força, que compõe o Sistema de Segurança do Amazonas, está atuando dentro das suas competências”, pontuou Izair Soares da Silva.

Efetivo – Segundo o diretor do DPM, delegado Geraldo Eloi, ao longo desta operação a Polícia Civil irá atuar com efetivo de 125 servidores, entre delegados, escrivães e investigadores, divididos em equipes que irão atuar nos três dias de ação policial. No primeiro dia de operação, as equipes percorreram vias da capital. Pedestres foram revistados e, ainda, bares e veículos foram fiscalizados ao longo dos trabalhos.

“Estamos realizando uma varredura na cidade. Trabalhando a parte preventiva, quanto repressiva e ainda estamos empenhados nas buscas pelos fugitivos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Nosso objetivo principal é trazer mais sensação de segurança à população manauara”, informou Eloi.

O diretor do DPM destacou, ainda, que durante a operação, foram percorridas todas as unidades policiais, que funcionam 24h como Centrais de Flagrantes, onde foi constatado que os trabalhos estão sendo realizados dentro da normalidade.

FOTOS: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da PC-AM