HUMAITÁ RECEBERÁ SELO VERDE NA PRODUÇÃO DE AÇAÍ IN NATURA

Humaitá (AM) – Encerra na manhã desta sexta-feira (04) no Auditório da UFAM um curso sobre o ácaro vermelho das palmeiras (Raoiella indica), praga que pode atacar coqueiros, bananeiras, dendezeiros e outras diversas espécies de plantas, principalmente palmeiras. O curso tem como objetivo de habilitar engenheiros agrônomos para emissão de Certificação Fitossanitária de Origem e Consolidada. Nosso município estava enfrentando restrições para transportar caroço de açaí ao estado vizinho de Rondonia, por suspeita de termos em nossos frutos o ácaro vermelho e por isso mesmo deixamos de vender mais de 100 latas de açaí, gerando um grande prejuízo ao setor primário do município.

 

Durante os quatro dias de treinamento, profissionais de instituições como a Embrapa, Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Amazonas e Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas ministram aulas práticas e teóricas sobre o ácaro vermelho e sobre diversos temas relacionados à defesa sanitária vegetal.

 

Entre os assuntos abordados no curso estão às normas sobre certificação fitossanitária e trânsito de vegetais; trânsito de produtos e subprodutos vegetais no Amazonas; panorama da defesa sanitária vegetal no Amazonas; legislação fitossanitária vegetal e pragas quarentenárias; e aspectos gerais, classificação taxonômica, etiologia, sintomatologia, epidemiologia, monitoramento, ações de prevenção e controle do ácaro vermelho das palmeiras, além de aula de coleta, acondicionamento e encaminhamento de amostras para análise e identificação laboratorial, assim como todas os detalhes para emissão das certificações fitossanitárias.acaro

 

O curso é promovido pela Adaf/AM, Sepror e Prefeitura Municipal de Humaitá. Conta com apoio do Mapa, Embrapa Amazônia Ocidental, Ufam, Cream/AM e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam). A atividade acontece na sala de aula e laboratório no Campus da Ufam no município de Humaitá.

 

Ácaro vermelho das palmeiras

 

Registrado pela primeira vez no Brasil em 2009, em Roraima, o ácaro vermelho das palmeiras também já foi encontrado em estados como o Amazonas, Ceará e São Paulo. Oriunda do continente asiático, a praga chegou às Américas em 2004, na ilha de Martinica, de onde se espalhou para outras ilhas do Caribe e para países como o Brasil.

 

O ácaro tem grande poder reprodutivo e, na Venezuela e Flórida (EUA), tem alcançado níveis populacionais elevados, causando danos principalmente em coqueiros, aparentemente seu hospedeiro preferencial. Outras palmeiras, tais como açaí, buriti, pupunha e palmeira-areca, e heliconiáceas e strelitziáceas também são hospedeiras da praga, que já foi encontrada em mais de 90 espécies de plantas.

 

imagesEmbora minúscula – os adultos medem de 0,25 mm a 0,32 mm de comprimento – a praga é facilmente identificada a olho nu, pela sua cor vermelha intensa. Uma lupa de bolso ou de laboratório, com pelo menos 10 vezes de aumento, porém, é mais apropriada para identificação. As plantas atacadas por esta praga ficam inicialmente com suas folhas amareladas e posteriormente ressecadas. Quando as populações estão altas, pode ocorrer ainda a morte de plantas jovens.

 

Para saber mais sobre a praga, origem, características e formas de controle, leia a publicação Dez Perguntas e Respostas sobre o Ácaro Vermelho das Palmeiras (http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/104349/1/125-1425-1-PB-DOC-49-elisangela.pdf), de autoria de Elisangela Gomes Fidelis de Morais e Denise Navia, da Embrapa, e de Manoel Guedes Corrêa Gondim Jr., da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

No encerramento do curso que ocorrerá as 11h00 no Auditório da UFAM com a presença do presidente da ADAF Hamilton Casara, será anunciado que a produção do fruto de açaí no município de Humaitá receberá selo verde da agencia o que garante que nossos frutos estão livres do ácaro vermelho na região. O prefeito de Humaitá DEDEI LOBO comemorou a notícia e convida toda a população em geral para marcar presença nesta solenidade especial. 

 

 

One comment

  1. Parabéns pela iniciativa. É a ciência dando sua contribuição para o desenvolvimento econômico.