Home / Capa / Eduardo Braga perde mais uma, e TSE não julgará MELO em 2016

Eduardo Braga perde mais uma, e TSE não julgará MELO em 2016

Depois de dois anos sem dar sossego ao governador José Melo (PROS), os sonhos e planos do Maquiavel senador Eduardo Braga (PMDB) em tomar posse da cadeira de governador mesmo preterido pelos eleitores amazonenses, chegou ao fim de forma melancólica, ao ver que, não foram colocados na ultima pauta do ano no TSE o processo de cassação do governador José Melo.

Eduardo Braga fez boi voar, programou falta de luz no estado quando foi ministro de Minas e Energia, planejou campanha negativa contra Melo de todas as formas, da maneira mais baixa possível, chegando ao ponto de achar bonito o que é ridículo. Hoje (16) no final desta tarde, foram divulgadas as pautas a ser discutido na próxima segunda-feira (18) em Brasília, e infelizmente para a tristeza do senador, o processo em que ele poderia tentar tomar o cargo de governador não entrará em pauta.

O governador José Melo (PROS) em recente entrevista ao radialista Ronaldo Tiradentes, declarou seu desprezo ao senador e ao atual prefeito de Manaus Artur Virgílio Neto (PSDB) conhecido nacionalmente pelo codinome de “Kimono”. Os bastidores do poder podem levar prazer ou desgraça aos políticos que preferem tratar questões de interesse próprio por fora, em um mundo paralelo ao que vive naturalmente. Os efeitos colaterais para quem se utiliza deste meio, podem ser devastadores e transformar um desejo em um “câncer mortífero” que como sugere a doença, matando aos poucos, os seus autores diabólicos.

Para o governador José Melo, a onda de instabilidade administrativa pode estar chegando ao fim depois de enfrentar crise sem precedentes, como redução de repasses federais, queda em arrecadação, gerando problemas administrativos em todos os setores de seu governo. Mesmo diante de um quadro desolador, José Melo conseguiu surfar nas ondas de instabilidade, cortando na carne, o que outros governadores não tiveram a coragem para fazê-lo ou enfrenta-los. Melo chegou ao seu segundo ano de governo, mantendo a folha salarial em dias, pagando o décimo terceiro, pagando fornecedores, e colhendo frutos e dividendos de sua coragem. Que venha 2017 e com ele a tranquilidade ao governo do Amazonas, para executar seus planos e projetos que tragam benefício a nosso povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-82222721-1