Home / Amazonas / Cooperação técnica entre Amazonas e Rondônia é assinado em Humaitá

Cooperação técnica entre Amazonas e Rondônia é assinado em Humaitá

Foi realizado no Auditório da UFAM na Rua 29 de agosto, na manhã desta sexta-feira (11) um encontro entre IDARON de Rondônia e ADAF do Amazonas, na pauta de discussão é a liberação do trânsito de gado bovino do AMAZONAS para Rondônia ou outras partes do Brasil. Foi assinado um termo de cooperação técnica entre ADAF E IDARON para a erradicação da Febre Aftosa na região.

O Amazonas tem executado com sucesso sua campanha de vacinação contra a Febre Aftosa que infelizmente trouxe prejuízos econômico muito grande aos pecuárias do Sul do estado, por conta da restrição de gado e carne oriundos do Amazonas. O diretor geral da ADAF Hamilton Casara disse que, o Amazonas está muito próximo de obter o trânsito livre de nossa produção de carne bovina. Casara disse que ao firmar parceria com o IDARON de Rondônia nosso estado encurta ainda mais a liberação do trânsito Agropecuário de nossos pecuaristas regional.

O pecuarista Oney Rossato disse que já vive em Humaitá há mais de 30 anos mas que já sentiu na pele há pelo menos 35 anos atrás o terror que a doença Aftosa trouxe a sua família quando teve mais de 2 mil suínos sacrificados por conta da doença.

O presidente do IDARON em Rondônia Anselmo de Jesus disse que as parcerias entre os órgãos públicos é importante mas a participação dos pecuaristas unidos também nessa proteção sanitária é de extrema importância. Ele citou que o estado de Rondônia tem 13 milhões de cabeças de gado e precisa cuidar da proteção de seu rebanho para que sua cadeia produtiva não seja afetada economicamente, por isso está disposto a colaborar com conhecimentos técnicos em parceria com o Amazonas, Anselmo encerrou dizendo que Rondônia está de portas abertas para o Amazonas pois juntos serenos ainda mais fortes.

O prefeito de Humaitá Dedei Lobo (PMDB) cumprimentou a mesa de convidados referenciando a participação futuro vereador John Auler que se fez presente nesse momento histórico de seu município. Dedei disse que a proibição de bossa produção bovina trouxe prejuízos incalculáveis ao estado do Amazonas, que já é uma região zona da ecologicamente mas que tem produção de gado de corte e leiteiro que vão agregar fica econômica na região quando conseguir se tornar zona livre no trânsito de sua cadeia produtiva do Sul do estado. Dedei disse que nossa região somada aos municípios da Boca do Acre, Apuí, Lábrea, Manicoré e Humaitá, apresenta números expressivos. Dedei anunciou também aos presentes que Humaitá está preparado para o futuro e acredita que a partir de 2017 irá crescer ainda mais, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *