Home / Capa / Após liminar do TJAM e reunião com o Governo, policiais avaliam não realizar greve
Liminar suspendeu greve geral anunciada para quarta-feira (25); de acordo com o sindicato, reunião com o Governo foi positiva. Categoria vai tomar uma decisão sobre as propostas do Governo na noite desta sexta

Após liminar do TJAM e reunião com o Governo, policiais avaliam não realizar greve

Manaus – Os policiais civis do Amazonas avaliam a possibilidade de voltar atrás e não realizarem greve da categoria que estava prevista para a próxima quarta-feira (25). O anúncio de possibilidade de recuo do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil (Sinpol) e do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil (Sindepol) ocorre após a realização, na manhã desta sexta-feira, de uma reunião de negociação entre a categoria e o Governo do Estado. Na tarde de quinta-feira (19), uma liminar do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), assinada pelo desembargador Cláudio Roessing, suspendeu a greve dos policiais civis do Amazonas.

Os presidentes dos dois sindicatos, que representam a categoria, evitaram dar detalhes sobre o conteúdo negociado com o Governo estadual, mas informaram que avaliam a recuada do movimento grevista diante de propostas apresentadas na reunião. De acordo com o presidente do Sinpol, Moacir Maia, a reunião contou com a presença do presidente do TJAM e do governador do Estado, José Melo (PROS). “Vamos passar as propostas para a categoria, mas foi uma boa reunião. O Governo vai voltar atrás e dar um ‘plus’ para a categoria”, disse Maia.

O presidente do Sindepol, delegado Rafael Costa e Silva, disse que é possível a categoria não recorrer da liminar do TJAM, que suspendeu a greve da categoria na tarde de quinta. “A tendência é que possa não haver mais a greve, mas vamos conversar com a categoria”, disse o delegado.

Conforme os sindicatos, uma reunião com os policiais civis está marcada para às 19h de hoje, no Sinpol, na zona centro-sul, para a categoria tomar uma decisão sobre as propostas do governo.

Na posse do novo comandante da Polícia Militar (PM) do Amazonas, coronel David de Souza Brandão, realizada na noite de quinta-feira, na zona sul, o governador do Estado afirmou que vai garantir o pagamento retroativo do escalonamento da Policia Civil (PC) em abril, após o governo estadual sair da Lei de Responsabilidade Fiscal e receber o dinheiro da repatriação, avaliado em R$ 180 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *