Amazonense conquista bronze no Campeonato Brasileiro de Judô, na Bahia, após derrotar primeiro lugar do ranking

O Amazonas foi bronze no Campeonato Brasileiro de Judô, realizado neste fim de semana, na Bahia. O feito foi conquistado pelo judoca Marcelo Campbell, na categoria -90Kg, Sub-18, que derrotou o representante do Rio de Janeiro e primeiro lugar do ranking, Matheus Roque. O resultado, apesar de não ser o mais alto do pódio, foi comemorado pelo atleta que recebe apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

“Foi uma das melhores competições e uma das mais importantes da minha carreira. Apesar de não ter conquistado ouro, o resultado foi muito bom porque todo meu esforçado foi recompensado. Além do mais, o Matheus é o primeiro do ranking, eu o segundo, éramos favoritos à final, então causamos muita expectativa para ver quem iria levar o terceiro lugar. Estou saindo desse campeonato com gosto de quero mais”, comentou Marcelo, que nas duas últimas vezes que enfrentou o carioca havia perdido.

“Nas outras vezes que enfrentei ele não obtive êxito e, dessa vez, finalmente consegui me sobressair. Pelo Brasileiro, enfrentei atletas de Minas Gerais, Maranhão, Sergipe e Rio de Janeiro, e todas foram lutas duras”, disse o judoca, que em janeiro deste ano faturou prata pelo Meeting de Base Sub-18 e Sub-21, em São Paulo.

Participações em competições importantes – Com apenas 16 anos, Marcelo desponta entre os melhores do Estado e o resultado no Meeting garantiu o judoca no Circuito Europeu, que aconteceu na Turquia e Croácia, de 02 a 14 de março. Antes disso, porém, o jovem ainda passou por Pindamonhangaba, São Paulo, quando passou por um período de cinco dias de treinamento com a Seleção Sub-18, oportunidade esta que ele carrega com muito orgulho e que, segundo ele, vem dando frutos.

“Quem me conhece sabe o quanto eu estive treinando esses últimos meses para poder representar o Brasil e melhorar meus resultados. Mas fico feliz com o resultado no Brasileiro, pois sei que evolui como atleta através das viagens, campeonatos, treinamentos de campo com a seleção. Agradeço a Deus e a todos que torcem e me apoiam, principalmente minha família e aqueles que estão comigo a cada dia e que sabem o quanto é difícil fazer tudo isso acontecer. Me empenho ao máximo”, destacou o faixa roxa que tem como treinador Aron Oliveira, da equipe Fort Judô Clube.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *