Home / Capa / Amazonas é administrável com o que tem e  mostra aos  caciques como conduzir e melhorar a tribo
Coletiva do Governador - Manaus - Amazonas - 09/08/2017 - Bruno Zanardo

Amazonas é administrável com o que tem e  mostra aos  caciques como conduzir e melhorar a tribo

 

Da base ao teto; Da lama ao terraço; Do inferno às nuvens; Do chorume à água. Assim podemos fazer as analogias para definir a mudança promovida pela gestão David Almeida como Governador do Amazonas em aproximados 90 dias de trabalhos ininterruptos, depois dos desastres administrativos que o antecederam. “Desde o primeiro momento, nunca quis atacar, julgar, culpar ninguém. Entrei aqui com o propósito de fazer o melhor pela população e é isso que me guia”, afirma David Almeida.

Os impactos sentidos pela população, não a toa são positivos. Contratos, em praticamente todas as pastas, foram revisados e refeitos, diminuindo os custos. Na área da saúde, as filas de exames complexos e cirurgias vem sendo tratadas como prioridades absolutas. Em muitos casos foram zeradas. “Para novos e melhores resultados, necessitamos de nova postura, novas ações”, explica David, que como exemplo, passou a viajar em aviões comerciais, economizando milhões de reais.

No setor primário, David Almeida também deu uma nova injeção de esperança às milhares de famílias que vivem da agricultura, investindo pesado e rapidamente contra os problemas de logística que assombram os produtores. Dezenas de milhões de reais destinados à estruturação, recuperação, melhoria e asfaltamento de Ramais e vicinais, permitindo assim o escoamento do que é produzido pelo homem e mulher do interior. Além disso anunciou, para o dia 14 de agosto, o pagamento da subvenção econômica de fibras, juta e malva, atrasada há anos. Nesse caso especifico, 441 famílias dos municípios de Anamã, Anori, Beruri, Caapiranga , Codajás, Manacapuru e Manaquiri serão diretamente beneficiadas.

E mesmo nesse ritmo frenético, com resultados reconhecidos espontaneamente pela população, David Almeida ainda foi atacado por algumas pessoas, às quais ele avisa: “Agora, a gracinha acabou, bateu levou. Quem me conhece sabe que não sou arrogante ao ponto de não aceitar criticas. No entanto, ser atacado gratuita e injustamente, como aconteceu há poucos dias, não admitirei mais”, afirma.

A lista de vitórias de David Almeida como Governador, nesse pouco tempo de trabalho interino, é grande. E durante a coletiva desta quarta-feira, na sede do Governo, ele deu mais uma ótima noticia à população: O pagamento da segunda parcela do 13º salário dos Servidores Públicos, já programada para o final do mês de setembro. “O próximo governador terá a obrigação de pagar apenas os impostos, porque o dinheiros dos trabalhadores já foi providenciado”, assegurou.

E assim, no clima de positivismo e na certeza de que está cumprindo a missão recebida no mês de maio, David Almeida exemplifica como um administrador publico deve se comportar diante dos desafios, acordando cedo, não procrastinando nada, respeitando o erário público na hora de fechar contratos e cumprindo o papel para o qual foi eleito pela população com maior altruísmo e menor vaidade. “Nunca alguém de fora do circulo havia assumido o Amazonas e dado direcionamento novo. Agora eles não poderão mais dizer que é impossível trabalhar com 15 bilhões. Estou provando que é possível e mostrando que as vaidades não devem fazer parte do dia-a-dia homem publico. É Deus que tem conduzido minhas decisões”, complementa David Almeida.

Com contas equilibradas e arrecadação em ascensão, gestão David Almeida tira o Amazonas do Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal
Pela primeira vez, em mais de dois anos, o Estado do Amazonas saiu do Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal(LRF) com sua Folha de Pagamento. No mês de julho, os gastos com salários e previdência dos servidores do Estado consumiram 45,9% da Receita Corrente Líquida (RCL). É a primeira vez, desde fevereiro de 2015, que o Estado fica abaixo dos 46,5%, que é o limite prudente com esta fonte de despesa. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira, 09 de agosto, pelo governador David Almeida. Acompanhado do secretário de Fazenda Francisco Arnóbio Bezerra e do secretário da Receita da Sefaz, Luiz Gonzaga, o governador afirmou que os resultados são reflexos de uma gestão fiscal responsável, que permitiu aumentar a receita do Estado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *